ERP

Gestão Integrada

Gestão de

Capital Humano

Gestão de

Ponto de Venda

Business Intelligence

Mobilidade

Kora

ERP

Gestão Integrada

Gestão de

Capital Humano

Gestão de

Ponto de Venda

Business Intelligence

Mobilidade

LinkedIn

Facebook

Grande ERP v Grande Manutenção
04/05/2021

Uma das maiores notícias relacionadas com os sistemas de fabrico dos últimos anos foi o anúncio da SAP de que terminará o suporte à sua plataforma ERP ECC 6, amplamente utilizada. O rescaldo dessa notícia foi preenchido com especulações sobre o propósito do software, o seu compromisso com as indústrias globais e o destino das necessidades futuras da tecnologia dos seus clientes.

 

Algumas das opiniões mais fortes vêm de grandes fornecedores terciários de manutenção que põem em causa a viabilidade da plataforma ERP de substituição da SAP, S/4HANA, e oferecem um aviso sobre os elevados custos de implementação. Mas a queixa mais comum destes fornecedores de "Grande Manutenção" é que os fornecedores de "Grandes ERP´s" como a SAP e a Oracle construíram os seus modelos de negócio com a capacidade de "prender" os clientes, tornando-os para sempre cativos a uma tecnologia proprietária.

 

Isto levou a conflitos que se tornaram públicos entre os dois lados, incluindo uma década de processos judiciais. Mas, principalmente, envolvendo ofensas, algumas delas muito desagradáveis.

 

Grande ERP v Grande Manutenção

 

Aqui está uma amostra do que os grandes fornecedores terciários de manutenção ("Big Maintenance”) têm a dizer:

 

"(N)egócios sentem que estão a ser pressionados a desistir do seu sistema ERP existente e passar para outro, só porque o vendedor pode usar isso para crescer no seu negócio. Têm razão--... mas deveria ser uma escolha do cliente se quer mudar ou não... " - Mark Smith, CEO, Support Revolution

 

" Por consequência, ao criar a S4/HANA, a SAP produziu o equivalente a oferecer aos seus clientes um carro menor e mais rápido para se deslocar para o trabalho em ruas que mantêm todos os mesmos limites de velocidade."- Rimini Street white paper

 

Por outro lado, o Grande ERP, tem demonstrado contenção na arena pública (embora a arena legal seja outra questão). Mas têm lidado com a manutenção dos 3P através dos fornecedores.

 

"Não coloque em risco o seu investimento num software ao contratar o suporte a terceiros nos quais não pode confiar a proteção total do seu investimento tecnológico... nos quais não se pode confiar para garantir que o seu investimento em tecnologia está totalmente protegido .... .(C)lientes não conseguem tirar partido das novas tecnologias de forma a impulsionar a inovação e o crescimento do negócio. " - Site da Oracle

 

Para os produtores que utilizam sistemas mais antigos, e especialmente aqueles que se aproximam do seu fim e vida a nível de suporte, isto pode ser um grande problema. Enfrentar o custo, a complexidade e a longa implementação de mudar para uma plataforma ERP completamente nova e não testada, ou esperar e manter a tecnologia obsoleta (ou em breve obsoleta) o máximo tempo possível?

 

Quem ganha?

 

Quem faz a melhor oferta, Grande ERP ou Grande Manutenção?

 

Será que ambos têm razão?

 

Bem, há um grande problema neste dilema.

 

Se estas fossem as únicas considerações, custo/complexidade/risco versus funcionalidade e segurança degradadas - isto já seria suficientemente mau. Mas há mais, muito mais. E o futuro da sua empresa está em jogo.

 

Vivemos tempos de mudanças incrivelmente rápidas - um tópico que abordamos inúmeras vezes. As pressões do mercado, as perturbações tecnológicas e competitivas, as mudanças económicas e políticas globais, apresentam desafios que não podem ser ignorados pelos fabricantes acorrentados a Grandes ERP.

 

Para prosperar neste mundo disruptivo, estar pronto para a mudança que se aproxima, para responder rapidamente às novas exigências do mercado, para se defender da nova concorrência, é preciso estar numa empresa adaptativa, inteligente, conectada e ágil.

 

Um terceiro caminho

 

Isso não vai acontecer com a sua plataforma de Grande ERP. - A Grande Manutenção tem razão quanto a isso. Estará eventualmente “preso” na inflexibilidade e customização, sem se poder adaptar. Isto depois dos muitos milhões de euros, e longos e tortuosos anos de implementação.

 

E isso não vai acontecer com o seu contrato de Grande Manutenção. - O Grande ERP tem razão quanto a isso. Todos os remendos e infraestruturas envelhecidas vão lhe dar um grande leitor de VHS a funcionar durante alguns anos. Mas e depois? Pode ser tarde demais.

 

O que nenhum dos lados lhe dirá é que há um terceiro caminho. Para se tornar uma empresa adaptativa, precisa de um ERP adaptável. Um sistema que pode ser implementado globalmente para dezenas ou centenas de localizações, com uma duração meses, e com uma fração do custo da implantação de um tradicional Grande ERP, sem perda de funcionalidade e capacidade. E com um que seja ágil o suficiente para ir de encontro às necessidades atuais e futuras do seu negócio.

 

Existe tal solução? Se for apanhado no meio do Grande ERP e da Grande Manutenção, pergunte-nos.

Verifique a solução QAD Adaptive Manufacturing clicando aqui

Assista ao webinário QADTomorrow 2021 clicando aqui


Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image